"Sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus."
Paulo (Romanos 12:2)
"Efetivamente, não alcançaremos a libertação verdadeira sem abolir o cativeiro da ignorância no reino do espírito. E forçoso será observar que o conhecimento é um tipo de aquisição que exige de nós caridade para conosco, porque, se é possível sanar as deficiências do corpo pelas doações de beneficência, como sejam o alimento ao faminto e o remédio ao doente, a luz do espírito não se transmite nem por imposição, nem por osmose. Quem aspire a entesourar os valores da própria emancipação íntima, à frente do Universo e da Vida, deve e precisa estudar."
(Emmanuel – Estude e Viva – Introdução)

Referências:

A Área de Estudo do Espiritismo tem como referência doutrinária as obras espíritas codificadas por Allan Kardec e as de autores, encarnados e desencarnados que sejam coerentes com a Codificação Espírita. Considera-se como referência de transformação moral o conhecimento e a vivência do Evangelho de Jesus. (Resolução CFN/2014)

Objetivos:

  • Incentivar e orientar o processo de implantação, organização e consolidação de estudo regular do Espiritismo nas instituições espíritas.
  • Orientar os órgãos de unificação a estimular o público espírita e não espírita a estudar sistematicamente o Espiritismo.
  • Fortalecer a articulação e a integração entre as áreas, núcleos e setores de atividades nas instituições espíritas.
  • Manter em funcionamento os programas de estudo já existentes em âmbito nacional.
  • Valorizar iniciativas de Cursos efetivados pelas Entidades Federativas Estaduais após - acompanhamento dos mesmos;
  • Evitar a adoção nos cursos de processos e métodos típicos de escolarização. (Resolução CFN/2014)

Diretrizes com base no Plano de Trabalho para o Movimento Espírita (2013/2017):

DIRETRIZ 1 - A DIFUSÃO DA DOUTRINA ESPÍRITA
  • Difundir a Doutrina Espírita, pelo seu estudo, divulgação e prática, colocando-a ao alcance e a serviço de todas as pessoas, indistintamente, independentemente de sua condição social, cultural, econômica ou de sua faixa etária.
DIRETRIZ 2 - A PRESERVAÇÃO DA UNIDADE DE PRINCÍPIOS DA DOUTRINA ESPÍRITA
  • Desenvolver todas as atividades espíritas com base nas obras básicas de Allan Kardec, que Constituem a Codificação Espírita, assegurando a unidade desses princípios em todos os trabalhos realizados e difundidos como atividades espíritas.
DIRETRIZ 6 - A UNIÃO DOS ESPÍRITAS E A UNIFICAÇÃO DO MOVIMENTO ESPÍRITA
  • Desenvolver o trabalho de união dos espíritas e dos centros espíritas, assim como o de unificação do Movimento Espírita, como natural vivência dos ensinos espíritas e como atividade indispensável ao fortalecimento, à ampliação e ao aprimoramento da ação do Movimento Espírita em todas as suas realizações.
  • Promover e realizar atividades que possibilitem a troca de informações e de experiências, a ajuda recíproca e o trabalho em conjunto entre os Órgãos de Unificação, assim como entre as Entidades Especializadas.
  • Oferecer condições para o conhecimento e a implementação das recomendações e campanhas aprovadas e lançadas pelo Conselho Federativo Nacional da FEB, em especial estimular e orientar quanto à importância da vivência evangélica na família, com base na Campanha do CFN da FEB – O Evangelho no Lar e no Coração.
  • Estimular o estudo interpretativo do Evangelho de Jesus à luz da Doutrina Espírita.
DIRETRIZ 7 - A CAPACITAÇÃO DO TRABALHADOR ESPÍRITA
  • Assegurar permanente capacitação dos trabalhadores espíritas para todas as atividades doutrinárias, assistenciais, administrativas e de unificação.
  • Assegurar permanente capacitação dos trabalhadores espíritas para acolher, consolar, esclarecer, orientar e integrar as pessoas que chegam ao Centro Espírita, atendendo-as em suas necessidades espirituais, morais e materiais.
  • Estimular o relacionamento intra e interpessoal dos trabalhadores do Centro Espírita, buscando seu bem-estar e a convivência fraterna indispensável à execução das tarefas.
DIRETRIZ 8 - A PARTICIPAÇÃO NA SOCIEDADE
  • Participar de forma mais efetiva junto à sociedade organizada e aos órgãos do Poder Público, contribuindo no encaminhamento de assuntos de interesse social, sempre de forma compatível com os princípios espíritas.

Programas de Estudos:

  • ESDE – Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita
  • EADE – Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita

Links:

Livros do ESDE e Banco de Estudo
Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita

Fonte: Site União Espírita Mineira - UEM